extreme 4x4 1

Off-road com Pneus BFGoodrich

Louco para testar seu veículo 4×4 off-road? Veja umas dicas úteis para se manter seguro na próxima aventura!

Direção off-road de modo geral

Ao dirigir um veículo com tração nas 4 rodas, você vai precisar de segurança, confiabilidade e alta performance de seus pneus 4x4.

Os pneus BFGoodrich 4WD têm mais de 20 vitórias no SCORE Baja 1000 e, no total, 70 títulos em corridas de deserto 4X4 SCORE. Por isso podemos dizer com segurança que entendemos um pouco de pneus off-road. 

A direção off-road pode ser divertida – especialmente se for intencional – mas pode também ser perigosa devido à grande extensão de terras remotas e condições climáticas extremas do nosso país. Por ser um tipo de direção completamente diferente, na BFGoodrich Brasil, recomendamos que você aprenda as técnicas básicas da direção de veículos com tração em quatro rodas, ou visite uma autoescola de 4×4 para não ficar atolado em situações precárias.

Dirigindo na areia 

No Brasil, temos a sorte de ter uma das maiores extensões de praias no mundo e, em algumas áreas, sertões. Mas, dirigir na areia por longas distâncias pode ser uma armadilha para aqueles que não tem tanta experiência.

Se dirigir da maneira correta, pode chegar a vistas incríveis, pontos de surfe, lagos e locais de pesca que ainda não foram explorados pela maioria dos brasileiros. 

Um ponto fundamental para a direção na areia é manter o impulso e dar a chance para os seus pneus rodarem por sobre a areia ao invés de afundarem nela.


Ao dirigir na areia fofa, mantenha um equilíbrio entre a aceleração e o impulso para evitar que os seus pneus afundem, mas não coloque tanta pressão a ponto de evitar que o giro da roda afunde o pneu.

Evite movimentos bruscos ou curvas acentuadas em seu volante, pois seu veículo não vai responder na mesma velocidade. Ao invés disso, avance lentamente, como se estivesse dirigindo em uma pista molhada.
 
Um veículo 4X4 é mais propenso a tombar por ter um centro de gravidade alto; e os pneus podem atravessar a areia violentamente, fazendo com que o veículo tombe e capote.

É recomendado que você faça curvas em grandes arcos abertos, com bastante antecedência da curva ou obstáculo. Se você estiver explorando novas trilhas, vai precisar de mais potência para não ficar atolado.

Na BFGoodrich Brasil, recomendamos que você carregue um calibrador de pneus de qualidade e reduza a calibragem dos pneus de 5 em 5 psi, até alcançar um footprint ideal na areia em que está dirigindo. Aconselhamos a não diminuir a calibragem dos pneus abaixo de 20 psi. Ao diminuir a calibragem dos pneus, você aumenta o footprint do pneu na areia e a área de contato entre o veículo e a estrada.

Evite voltar à cidade para recalibrar os pneus. Caso não tenha compressor de ar, recomendamos que dirija devagar e não percorra longas distâncias para garantir que os pneus não superaqueçam. Com 20psi’s, você não vai querer passar dos 25km/h.

Dicas para direção na areia:

  1. Se for dirigir em praias, confira os horários das marés e dirija na maré baixa;
  2. O impulso é o seu melhor amigo na areia;
  3. Use um calibrador de pneus adequado e não tente adivinhar a calibragem dos pneus;
  4. Esvazie os pneus de 5 em 5 psi para aumentar o seu footprint até que obtenha a tração ideal;
  5. Acelere, vire e freie devagar;
  6. Se as rodas começarem a patinar, diminua a aceleração um pouco para que os pneus se estabilizem e ganhem novamente tração;
  7. Não fique muito próximo de outros veículos, mantendo uma distância de segurança.

Dirigir ladeira acima e em terrenos íngremes

Dirigir ladeira acima e terrenos imigres é uma das atividades mais emocionantes e perigosas que você pode fazer com seu 4X4. É emocionante por ser uma aventura e perigosa porque existe um risco alto de capotar o veículo e cair ladeira abaixo.

Subindo a ladeira: Antes de ligar o motor e encarar a ladeira, aproveite para sair do seu veículo e dar uma olhada no caminho, se certificando que não existem obstáculos na rota e que há uma saída livre no topo.

Afinal, ser surpreendido por um barranco no topo pode complicar seu dia.
 
Use uma marcha alta – marchas muito baixas farão o pneu patinar e muitos altas, farão você perder a potência -. 
 
Recomendamos que você comece pela 2ª marcha, e aproveite uma distância curta para ganhar impulso.

Tente avaliar seu impulso para subir a ladeira em um ritmo de caminhada, não mais rápido que isso.
 
Nunca mude a marcha ou a direção depois que começar a subir uma ladeira e se prepare para perder a visão à medida em que o céu preencher o para-brisas em uma subida íngreme. Por isso que é tão importante conferir antes para se certificar de que não haja um barranco inesperado no final.

Dicas para subir ladeiras e terrenos íngremes:

  1. Se aproxime da ladeira com o veículo alinhado para que o peso esteja igualmente distribuído, proporcionando a mesma tração nos 4 pneus.
  2. Use a marcha mais alta que o veículo tolera na ladeira. Se a marcha for muito baixa, você vai patinar. Se for muito alta, não terá potência suficiente.
  3. É importante que você sempre se prepare e tenha um plano de fuga caso não consiga subir.

O que fazer se não conseguir subir?

Não se desespere se você não conseguir subir de primeira, isso acontece tanto com novatos quanto com motoristas experientes. Mas, se não conseguir subir a ladeira, é muito importante saber como voltar em segurança. Essa tarefa pode não parecer perigosa, mas na verdade, está repleta de perigos.

Armadilhas de não se conseguir subir a ladeira:

Quando estiver perdendo controle do veículo em um gradiente alto e começar a retroceder, a primeira reação será pisar na embreagem, para impedir que o motor pare. Não faça isso! Se você pisar na embreagem, não terá mais tração para a frente e (o pior de tudo) estará ajudando a gravidade a empurrar o veículo para baixo mais rápido.

Quando começar a retroceder – e se não estiver pisando na embreagem –, a próxima reação automática será pisar no freio. Em um gradiente alto, isso também não vai ajudar. O impulso para trás do veículo o fará derrapar, e, sem a rotação das rodas, você perderá o controle da direção.

Então eu estou descendo ladeira abaixo e não posso colocar o pé nem no freio nem na embreagem: você chegou ao momento da verdade com a ladeira que tentou conquistar e percebeu que não tem impulso suficiente para chegar ao topo… Mas, em vez de pular do carro, veja o que precisa fazer para terminar de descer a ladeira.

Técnica de recuperação de parada do motor (veículos manuais)

Não toque na embreagem - isso é mais difícil do que você imagina. À medida que o motor começa a parar, solte o pedal do freio lenta e suavemente. Puxe o freio de mão. Agora você tem três elementos mecânicos que impedem o retrocesso: marcha engatada, pedal de freio e freio de mão.

Se alguém puder sair do carro para te guiar, ótimo, mas não saia do carro, já que isso significa tirar o pé do freio. Volte o pé com cuidado para a embreagem. Coloque o veículo na marcha a ré e engate a marcha reduzida. Tire o pé da embreagem lentamente. Com o pé ainda no freio, solte o freio de mão. Tire o pedal do freio com calma e cuidado. Com a marcha a ré engatada e o motor desligado, você deve permanecer parado. Ligue novamente o motor sem pisar na embreagem para permitir que o controle de frenagem do motor auxilie na descida
Agora, você deve começar a descer de volta, mas tente não tocar no acelerador nem no freio. Se a ladeira for íngreme, pode ser preciso pisar no freio um pouco, mas isso é arriscado, pois pode travar as rodas e começar a derrapar.
Quando estiver de volta no início, tente mais uma vez, mas com uma tática diferente.
Se não deu certo na primeira vez, provavelmente não vai funcionar novamente, então tente uma rota diferente, mude a calibragem do seu pneu ou carregue parte do equipamento pela ladeira a pé.
Técnica para recuperação de parada para quem tem transmissões automáticas:


O que precisa ser feito se ficar preso em uma ladeira:

Puxe o freio de mão
Se o motor tiver parado, coloque a transmissão em “Park”. Então você terá três elementos mecânicos impedindo o movimento: A transmissão ainda no modo Drive ou Park, o pedal do freio e o freio de mão
Se alguém puder sair do carro para ajudar a descer, ótimo, mas não saia você do carro, porque vai precisar soltar o pedal do freio
Se o motor tiver parado, você precisa ligá-lo novamente
Mude a transmissão para Neutral
Engate a marcha reduzida
Mude a transmissão para Reverse
Pisando no pedal do freio, solte cuidadosamente o freio de mão
Retire lentamente o pé do pedal do freio para iniciar a descida controlada

Agora, você deve começar a descer de volta, mas tente não tocar no acelerador nem no freio. Se a ladeira for íngreme, pode ser necessário pisar um pouco no freio, mas isso é arriscado pois pode acabar travando as rodas e derrapando. 

Quando estiver de volta no início, tente mais uma vez, mas com uma tática diferente.
Se não deu certo na primeira vez, provavelmente não vai funcionar novamente, então tente uma rota diferente, mude a calibragem do seu pneu ou carregue parte do equipamento pela ladeira a pé.

Calibragem dos pneus para subidas em ladeiras: 

Para conquistar ladeiras você vai precisar do máximo de tração possível e, para te ajudar, pode ser preciso reduzir a calibragem de seus pneus antes de começar a subida.

Não existe uma calibragem ideal, já que terrenos diferentes precisam de calibragens diferentes, mas lembre-se que você não quer que seu pneu fure no meio da ladeira, então seja conservador ao esvaziar seus pneus.
 
Descendo ladeiras íngremes:

Descer uma ladeira íngreme no 4X4 é muito mais fácil do que subir já que, além de ter a gravidade ao seu favor, a visibilidade é muito melhor.

Mas, a gravidade nem sempre é um ponto positivo se o gradiente for muito alto. Por isso, do mesmo modo que ao dirigir ladeira acima, manter a tração será o principal elemento do sucesso na descida.
 
Dicas para descer ladeiras íngremes:

Dê uma olhada na pista e caminhe nela antes. Se você não conseguir caminhar pelo percurso, é provável que você não consiga dirigir por ele. Prepare-se, se você estiver em seu veículo e perder o controle ou sentir que o percurso está ficando muito íngreme, você vai precisar de um plano B antes de descer.

Não se esqueça de que isso pode significar subir de ré uma ladeira íngreme, então escolha bem a descida!

Calibragem dos pneus:

Assim como ao subir a ladeira, você vai precisar do máximo de tração possível. Não existe uma calibragem ideal, já que terrenos diferentes precisam de calibragens diferentes, mas lembre-se que você não quer que seu pneu fure no meio da ladeira, então seja conservador ao esvaziar seus pneus.

Decida qual é o melhor caminho para a descida de seu veículo. Normalmente uma trilha existente, que já foi usada por alguém, é um bom começo. Use a marcha reduzida, ou o carro vai escapar ao controle. 
Use a primeira marcha: uma combinação de marcha reduzida e primeira marcha vai ajudar a manter o controle do freio durante a descida.

O que fazer se não consigo descer de em segurança?

Se você decidir que não é seguro descer pela ladeira, você vai precisar de um ponto seguro para parar e subir de ré. Supondo que você tenha tomado as precauções e usado as técnicas recomendadas acima, lembre-se de não ir muito rápido.

Se recuperando de uma descida em um terreno íngreme:

Pise no pedal do freio suave e lentamente; não pise de uma vez, pois há o risco de travar as rodas e perder o controle
Quando parar, puxe o freio de mão e coloque o veículo em marcha à ré
Suba de ré pelo caminho que veio

Dirigindo por declives ou aclives íngremes:

Segundo os especialistas, esse é o exercício mais difícil ao dirigir veículos com tração em quatro rodas. Nossa primeira recomendação é bem simples: evite isso a todo custo. Mas, caso você precise passar por um aclive ou declive acentuado, faça isso o mais devagar possível. 

Calibragem do pneu:

Se certifique de que seus pneus estão bem cheios (segundo a calibragem on-road). Se não estiverem cheios, sairão do aro. Coloque o carro na primeira marcha reduzida sem o bloqueio do diferencial. Dirija o mais devagar possível pelo declive e se sentir que o carro está começando a derrapar, vire imediatamente o volante para a direção do declive.

Importante: Lembra que seu veículo 4×4 tem um centro de gravidade alto? Dirigir através de aclives íngremes aumenta drasticamente sua chance de perder a tração. Se você perder a tração, vai derrapar de lado e, provavelmente, capotar o veículo… Então evite atravessar aclives o quanto puder.
Dirigindo na lama e em sulcos

Ó lama, gloriosa lama! Dirigir na lama pode ser uma das maiores diversões ao dirigir seu 4X4! Mas sem as recomendações certas, você e seu carro ficarão imundos.

Ter pneus adequados para a lama é vital nesse caso, já que a ideia é usar o peso total do seu veículo para atravessar a lama na tentativa de criar aderência com o solo.

Calibragem dos pneus: Não existe uma calibragem ideal para isso, já que cada terreno e situação precisam de um certo tipo de calibragem.

Mas lembre-se: se a calibragem estiver muito baixa, você espalhará muito o peso do veículo, impossibilitando uma maior tração.

Se a pressão estiver muito alta, você não vai conseguir a aderência suficiente para atravessar a lama.

Uma regra básica geral é não ir abaixo de 20psi e nem dirigir a mais de 20km/h.

Dicas para dirigir na lama:

Não deixe de ter um gancho de reboque no veículo, caso fique atolado
Confira a rota primeiro e a profundidade da lama; sulcos mais profundos que o espaço sob os eixos do veículo farão você atolar
Aproxime-se da lama com 4×4 e marcha baixa (não se esqueça de pegar impulso) e prepare-se para a desaceleração súbita ao entrar em contato com a água e a lama
Mantenha um ritmo constante por todo o caminho e se mantenha nos pontos altos da pista, se possível
Se ficar atolado, balance o veículo alternando entre primeira marcha e marcha a ré com calma, ou gire um pouco as rodas para limpar a banda de rodagem e restaurar a tração
Se estiver em dúvida, volte de ré antes que seja tarde
Passando por rochas, troncos, valas e montes

As modificações que você fez – ou vai fazer – no veículo são muito importantes para superar esse tipo de terreno.

Uma boa distância do solo é o que permite rochas, troncos e valas de passarem por baixo do seu veículo sem quebrar componentes frágeis no lado de baixo do seu carro. E uma boa suspensão é o que mantém seu pneu em contato com o solo.

Dicas de direção com rochas, troncos e valas:

Aproxime-se dos obstáculos obliquamente, de modo que apenas um pneu avance, deixando os outros três na terra sólida para ter tração

Para proteger os componentes mais frágeis da parte de baixo do seu veículo, é melhor dirigir sobre um obstáculo colocando um pneu sobre ele e depois passando calmamente por cima dele

Obs. Se o obstáculo for muito alto, pode fazer com que o veículo fique suspenso na diagonal, com as rodas diagonalmente opostas se levantando do solo e fazendo com que não aja tração.

TRAVESSIA DE ÁGUA

Se você tem medo de água, sugerimos que você não pense em fazer isso já que, nove em cada dez vezes. Você vai se molhar.
Veículos 4X4 podem na maioria das vezes encaram melhor a água do que de outros modelos devido a instalação de snorkels, mas isso depende da água, correnteza e vazão que está cruzando.
 
Nunca é recomendado dirigir pela água em alta velocidade, por isso, manter uma velocidade constante que cria uma leve onda de proa na dianteira do veículo será fundamental para o sucesso.

Quando seu crossing estiver completo, lembre-se sempre de dirigir uma pequena distância pisando levemente no pedal do freio para recuperar a eficiência de frenagem.

Você está usando um navegador incompatível
Você está usando um navegador incompatível com este site. Por isso, parte da funcionalidade pode não funcionar corretamente. Isso pode gerar comportamentos estranhos durante a navegação. Use ou atualize/instale um dos seguintes navegadores para aproveitar ao máximo este site
IE
firefox 66+
chrome 72+
edge 17+
safari 12+
opera 58+